Estereótipos sexuais

A sociedade construiu, ao longo do tempo, valores que determinam comportamentos normais, aceitáveis e esperados para cada sexo: são os estereótipos.

Os estereótipos do que significa ser homem seguem o seguinte padrão:

- Competição, agressividade, frieza, racionalidade, força física, segurança, independência, assertividade, poligamia - afirmando a sua masculinidade.

Os estereótipos que marcam o comportamento da mulher são:

- Passividade, delicadeza, sensibilidade, falta de competitividade, recato, discreção, compaixão, fragilidade, vaidade, coquetismo, beleza, monogamia e, principalmente, a maternidade.

Desde muito cedo as meninas são ensinadas a serem bonitas. Esta característica, no entanto está associada ao fato de estarem sempre limpas, perfumadas ou artificialmente enfeitadas, que implica dependendo da roupa e acessórios usados pela criança, numa impossibilidade até de se movimentar com facilidade. Já os meninos, em geral, são mais elogiados quanto mais espertos e levados forem. Isto significa usar roupas mais práticas e não precisarem estar tão limpos. Pais e mães narram as travessuras dos meninos e, sutilmente, estimulam estas façanhas. Paralelamente, é com ênfase que ressaltam a suavidade das meninas. Nossa cultura, que ainda nossa cultura, que ainda mantém uma educação extremamente conservadora e arcaica, transmite às novas gerações, estes valores, como se fossem verdades incontestáveis e tudo que foge a este padrão é problematizado e, muitas vezes, medicalizado.

Todavia, na infância e adolescência, vamos construindo nossa identidade com aspectos "ditos" do feminino e do masculino. Em geral, experimentamos a prática da masturbação, com o sexo oposto ou com o mesmo sexo, buscando, através de interações e comparações, as nossas verdades e conclusões vivências.

As crianças e adolescentes são pessoas eróticas, afetivas, com impulsos normais e saudáveis. A sociedade nos impõe conceitos de dualidade: quente-frio, claro-escuro, homem-mulher. Apesar da existência de uma enorme gama de variações entre aquilo que se estipulou ser padrão para homem e mulher, a maioria das pessoas acaba enquadrando-se nos estereótipos. Nesta rigidez de costumes, desprezamos a riqueza de nosso mundo interior. Quantas são as combinações possíveis entre um homem e uma mulher? As relações entre as pessoas valem mais que o cumprimento dos papéis sexuais pré-estabelecidos.

Assim como, os papéis sexuais vem sofrendo algumas modificações, em algumas culturas. Os estereótipos têm se transformado assim como a força que exercem sobre as pessoas. No entanto, estes padrões, a despeito da temporalidade, possuem uma função de manutenção da sociedade, pois eles personificam acordos gerais entre grupos de pessoas.

Se formos analizar as figuras femininas, como ilustração, na literatura infantil contemporânea dos contos de fadas, percebemos que estas histórias propõem mulheres mansas, inseguras, pouco inteligentes, só preocupadas com a beleza, ineficientes e traduzindo a sua aspiração pela maternidade, concretizada, por exemplo, na janela da torre do castelo a esperar pelo príncipe encantado. Em contrapartida, as figuras masculinas são valentes, dominadoras e com aspiração para um mundo aberto a todos os tipos de preocupações, aventuras e fantasias.

Normalmente, ao abordarmos o conceito de estereótipos, necessitamos relacioná-los a outros dois aspectos: a identidade e o papel sexual.

A identidade, segundo John Money, é o senso de si mesmo e o papel sexual é tudo aquilo que expressa este senso de si mesmo como homem ou mulher. A sua identidade sexual é a experiência interna do seu papel sexual.

Em geral a identidade e o papel sexuais estão afinados aos estereótipos culturais dos sexos, considerando, essencialmente, as diferenças genitais. Mas é preciso sabermos que existem mais do que os homens e mulheres. Entre os dois modelos há uma enorme variedade de conjunção de níveis e intensidades de personalidades. No entanto, a sociedade moderna marca, com muita precisão, o campo de atuação de homens e mulheres.


Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro
Secretaria Municipal de Educação
Empresa Municipal de Multimeios Ltda. - MULTIRIO